GDF faz 2 novos restaurantes comunitários, um no Sol Nascente e outro em Arniqueira

A expectativa é que os dois novos restaurantes sirvam mais de sete mil refeições por dia. As unidades estão em fase de conclusão das obras, com previsão de entrega ainda neste primeiro semestre

Restaurante Comunitário de Arniqueira será instalado na QS 09, nas proximidades do Serviço de Acolhimento Institucional para Adultos e Famílias (Saiaf), no Areal | Fotos: Renato Raphael/Sedes

Neste ano, o Governo do Distrito Federal (GDF) vai inaugurar mais dois restaurantes comunitários: um no Sol Nascente e outro em Arniqueira. A expectativa é que, juntos, sirvam mais de sete mil refeições por dia. As duas unidades, gerenciadas pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), estão em fase de conclusão das obras, com previsão de entrega ainda neste primeiro semestre.

"Cada restaurante deve atender cerca de duas mil pessoas no almoço, mais mil no jantar e mil no café da manhã. Somando isso, nas duas unidades, serão mais de sete mil refeições por dia", explica a subsecretária de Segurança Alimentar e Nutricional da Sedes, Vanderléa Cremonini.

Segundo ela, os dois restaurantes comunitários vão iniciar as atividades já com as três refeições diárias: almoço, café da manhã e jantar. "Lembrando que a intenção é manter a oferta do almoço a R$ 1 e café da manhã e jantar a R$ 0,50, totalizando R$ 2 as três refeições diárias. Outra novidade é que esses restaurantes vão oferecer o jantar – que hoje não é servido nas nossas unidades – e vão funcionar também aos domingos", complementa.

"Realizamos estudos técnicos nas regiões administrativas considerando o índice de insegurança alimentar e nutricional de cada área, a demanda, o grau de vulnerabilidade social de cada localidade. Com isso, definimos o local para construção do equipamento, que também deve ser de fácil acesso para a população"Ana Paula Marra, secretária de Desenvolvimento Social

A secretária de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra, reitera que o GDF avalia com frequência as localidades de maior vulnerabilidade social e que têm viabilidade para instalação de restaurante comunitário.

"Realizamos estudos técnicos nas regiões administrativas considerando o índice de insegurança alimentar e nutricional de cada área, a demanda, o grau de vulnerabilidade social de cada localidade. Com isso, definimos o local para construção do equipamento, que também deve ser de fácil acesso para a população", reforça a gestora.

O Distrito Federal tem, atualmente, 14 restaurantes comunitários. Nove deles oferecem, além do almoço, o café da manhã. A unidade do Sol Nascente será o 15º equipamento desse tipo. O 16º está em construção em Arniqueira.

Além desses, de acordo com Ana Paula Marra, duas novas unidades começam a ser construídas ainda neste ano no Varjão e Expansão de Samambaia.

"Sabemos da importância dos restaurantes comunitários para garantir que as famílias vulneráveis possam fazer as refeições todos os dias e ter acesso a uma alimentação saudável. Nas unidades, a população tem acesso a uma refeição completa e nutricionalmente adequada, já que todo o cardápio é elaborado por nutricionistas da Sedes, seguindo um padrão de qualidade que inclui até a gramatura do alimento que é servido", enfatiza Ana Paula Marra.

Sol Nascente
Localizado no Trecho 2 da região administrativa – Etapa II, Quadra 105, Conjunto O, Área Especial 1 -, o Restaurante Comunitário do Sol Nascente está com 85% das obras concluídas. "A previsão é entregar a unidade pronta para o governo utilizar em março. As obras estão bem adiantadas", afirma o chefe do Departamento de Edificações da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), Carlos Alberto Spies.

Com área construída de 1.380 m², a estrutura terá refeitório, depósito de alimentos, banheiros, bilheteria, caldeira, reservatório de água e casa de gás.

Restaurante Comunitário do Sol Nascente está com 85% das obras concluídas

"A região do Sol Nascente é uma das áreas de maior vulnerabilidade do DF. E esse restaurante, por ser localizado próximo à região do Pôr do Sol, vai atingir uma população que não consegue chegar até o atual restaurante, que é mais distante. Com essa unidade, toda a região será atendida com preço acessível", pontua Vanderléa Cremonini. Hoje, o restaurante comunitário que atende a população do Sol Nascente/Pôr do Sol fica na QNR 01, Área Especial nº 2, em Ceilândia Norte.

Arniqueira
O Restaurante Comunitário de Arniqueira será instalado na QS 09, nas proximidades do Serviço de Acolhimento Institucional para Adultos e Famílias (Saiaf), no Areal. "Nesse local, já fica uma unidade da Sedes, só que não é de atendimento à população em geral, atende apenas a um público específico. Agora, terá também um restaurante comunitário para atender todas as pessoas que queiram fazer a refeição no local", reforça a subsecretária da Sedes.

"A região ali de Arniqueira, Taguatinga, Areal não tem um restaurante comunitário próximo. É uma demanda bastante antiga da população que solicita um equipamento público com refeições a preços acessíveis. Também é uma área com relevantes índices de insegurança alimentar e nutricional", afirma.

"Em Arniqueira, estamos com 75% de obras concluídas. A previsão é em abril estar com toda a obra finalizada e já entregue", revela Carlos Alberto Spies..

Concluindo a construção dos dois restaurantes, o próximo passo é a contratação das empresas terceirizadas para fornecimento da refeição. "E o processo já está em andamento; corremos com ele em paralelo Às licitações. Depois verificamos as licenças de funcionamento", finaliza Vanderléa Cremonini. "É um processo que ainda demora um pouco porque a população só pode utilizar o equipamento com tudo pronto".

Atualmente, existem 14 restaurantes comunitários no DF: Brazlândia, Ceilândia, Estrutural, Gama, Itapoã, Paranoá, Planaltina, Recanto das Emas, Riacho Fundo, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Sobradinho e Sol Nascente. As unidades servem refeições de segunda a sábado, com almoço no valor de R$ 1 para o público em geral e gratuidade para a população em situação de rua referenciada pela equipe de abordagem social da Sedes.

Edilayne Martins

"Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida." (Bob Marley)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Últimas

5/recent/post-list